quarta-feira, 31 de outubro de 2012

PRIMEIRO FORUM UBUNTU 2011


CRIANÇAS DA EMEF PRESIDENTE



video

E FOI ASSIM QUE TUDO RECOMEÇOU NO ANO PASSADO... ANTES DE SE ENTREGAR A NEGRA PROVOCOU O I FORUM UBUNTU DE PRÁTICAS EM EDUCAÇÃO ETNICORRACIAL...
ASSIM SERÁ ESSE ANO... VAMOS LÁ...2012 COM MAIS POTÊNCIA...

YOUTUBE É PESQUISA PESSOAS


IMPORTANTE QUE POSSAMOS DEIXAR RODANDO AS IMAGENS E O SOM EM VEZES REPETIDAS DENTRO DE NOSSAS ATIVIDADES, PRINCIPALMENTE AS DESSE PERÍODO DE CONSCIENTIZAÇÃO SOBRE A QUESTÃO DAS ETNIAS DE POVOS NEGROS, QUE TANTO E A TANTO TEMPO COLABORAM PARA O AVANÇO DA CULTURA, EDUCAÇÃO, SOCIEDADE, JUSTIÇA E POLÍTICA DE NOSSA NAÇÃO BRASILEIRA...

ESSAS IMAGENS NORMALMENTE NÃO OPORTUNIZAMOS A CIDADÃOS(ÃS), JOVENS E CRIANÇAS DE NOSSAS ESCOLAS A OBSERVAREM... APENAS ESSA APRECIAÇÃO JÁ É  UM PEQUENO INÍCIO DE ATITUDE DE DAR ACESSO E VISIBILIDADE AO MUNDO DO QUAL, CERTAMENTE, NÓS FAZEMOS PARTE E QUE TANTO ESCONDE-SE DIANTE DE NOSSOS OLHOS, NOS VEÍCULOS DE COMUNICAÇÃO, ENTRE OUTROS MEIOS DE VIABILIZAÇÃO DE DIVERSOS TIPOS DE IDENTIDADES, IMAGENS E VALORES POSITIVOS...DOS MAIS VARIADOS POVOS E ETNIAS DO MUNDO.

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

IMPERDÍVEL ESPETÁCULO ODOMODÊ DEZEMBRO

COM O APOIO DO DEDS DA UFRGS

Finalizando o ano de 2012 e comemorando os 20 anos do DEDS, a Pró-Reitoria de Extensão da UFRGS tem a honra de convidar as redes parceiras do programa de Educação Antirracista no Cotidiano Escolar e Acadêmico para a apresentação do espetáculo do Grupo Afro-Sul de Música e Dança O Negro e o Rio Grande do Sul: A religação espiritual entre dois mundos, que ocorrerá no dia 07 de dezembro, no Salão de Atos da UFRGS.
A apresentação ocorrerá às 15h, dirigida ao público escolar, e às 20h30min, para toda a comunidade. Solicitamos ampla divulgação do evento, que terá entrada gratuita.
Tendo em vista a estreita ligação do tema do espetáculo com o trabalho que tem sido desenvolvido pelo Programa de Educação Antirracista e a parceria das redes neste trabalho, desejamos a participação mais expressiva possível das escolas neste evento. Para tanto, solicitamos que mobilizem seus públicos para agendar sua presença no espetáculo com a maior agilidade possível, que deverá ser realizada através deste e-mail, enviando-nos o nome das escolas, o município a que pertencem e o número de alunos que estarão presentes. Tal agendamento ocorrerá de acordo com a capacidade do local.
Segue abaixo a sinopse do espetáculo.


“O Negro e o Rio Grande do Sul: A religação espiritual entre dois mundos”
Neste espetáculo, a resistência, a alegria e o talento do povo negro podem ser percebidos ao longo das coreografias que exaltam heroicos Lanceiros Negros, contam a Lenda do Negrinho do Pastoreio e mostram a origem de ritmos contemporaneamente populares como o samba, o reggae, o hip-hop, o jongo, o frevo e o maracatu.
A história vai se desenvolvendo, mostrando a proximidade e real influência das culturas africana e afro-brasileira, partindo de um tempo primitivo, com danças tribais, sempre permeados por uma forte linguagem espiritual, que é a principal força de resistência e preservação do fundamento africano.
Este espetáculo cultural também está voltado para o cunho social e educacional, uma vez que todo o figurino é confeccionado pelas mães das crianças que participam dos projetos do Instituto Cultural Afro-Sul. Com uma montagem que valoriza e mostra a beleza da cultura africana bem como seu desdobramento na cultura afro-brasileira, o espetáculo reúne ferramentas para a utilização da Lei 10.639/03.

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

LANÇAMENTO LIVRO DO CURSO PROCEDIMENTOS 2010

AGENDA DA EDITORA DA UFRGS NA FEIRA DO LIVR:

ATENTEM PARA O DIA 08/11/12 14h NO MEMIRIAL RS...CLIQUE NA FIGURA


quarta-feira, 10 de outubro de 2012

DOWNLOAD DE MATERIAIS

DA COLEÇÃO PERCEPÇÕES DAS DIFERENÇAS NO LINK ABAIXO

SITE DA USP



A coleção Percepções da Diferença: Negros e brancos na escola é destinada a professores da educação infantil e do ensino fundamental. Seu intuito é discutir de maneira direta e com profundidade alguns temas que constituem verdadeiros dilemas para professores diante das discriminações sofridas por crianças negras de diferentes idades em seu cotidiano nas escolas.
Diferenciar é uma característica de todos os animais. Também é uma característica humana muito forte e muito importante entre as crianças, mesmo quando são bem pequenas, na idade em que freqüentam creches e pré-escolas e começam a conviver com outras observando que não são todas iguais.

Mas como lidar com o exercício humano de diferenciar sem que ele se torne discriminatório? O que fazer quando as crianças se dão conta da diferença entre a cor e a textura dos cabelos, os traços dos rostos, a cor da pele? Como evitar que esse processo se transforme em algo negativo e excludente? Como sugerir que as crianças brinquem com as diferenças no lugar de brigarem em função delas?

Os 10 volumes que compõem a coleção Percepções da Diferença chamam a atenção para momentos em que a diferenciação ocorre, quando se torna discriminatória, e sugerem formas para lidar com esses atos de modo a colaborar para que a auto-estima e o respeito entre crianças sejam construídos.
Os autores discutem conceitos e questionam preconceitos. Fazem sugestões de como explorar as diferenças de maneira positiva, por meio de brincadeiras e histórias, e de leituras que possam auxiliá-los a aprofundar a reflexão sobre os temas, caso desejem fazê-lo.

Para compor a coleção convidamos especialistas e educadores de diferentes áreas. Cada volume reflete o ponto de vista do autor ou da autora de modo a assegurar a diversidade de pensamentos e abordagens sobre os assuntos tratados.
Desejamos que a leitura seja prazerosa e instrutiva.